Conheça os perfis dos candidatos a conselheiro do Compocat


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Para participar da escolha dos representantes da sociedade civil no Conselho Municipal de Políticas Culturais, eleitores devem se inscrever até o dia 27


No dia 29 de agosto acontece a eleição dos novos membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Atibaia (Compocat). São 16 candidatos aptos a participar da disputa pelas seis cadeiras que representam segmentos culturais da cidade. Conheça os perfis dos candidatos a uma vaga no conselho responsável pela articulação entre poder público e sociedade na formulação de políticas de incentivo à cultura local.


A eleição acontecerá entre 8h e 17h na sede da Secretaria Municipal de Cultura, localizada no Centro de Convenções e Eventos “Victor Brecheret”(Al. Prof. Lucas Nogueira Garcez, 511 – Parque das Águas). Terão direito a voto apenas os eleitores cadastrados, por isso quem quiser participar da escolha dos representantes da sociedade civil no conselho deve se inscrever por meio do formulário on-line de habilitação de eleitor, disponível no endereço: https://forms.gle/cFGJtDAmhrLg4J2g9 . As inscrições de eleitores se encerram no dia 27 de agosto.


Para poder votar, além de estar cadastrado, o munícipe deverá apresentar no dia da eleição um documento de identificação com foto e o título de eleitor, que deve ser de Atibaia. As votações estão divididas por segmento cultural e o eleitor poderá participar daquela que escolheu no momento da inscrição. Todos os candidatos a conselheiro tiveram que comprovar residência em Atibaia e atuação na área cultural que está pleiteando há, pelo menos, 2 anos.


Das seis cadeiras disponíveis, a mais disputada é a de Música, com cinco candidatos. Na sequência, aparecem os segmentos de Artes Visuais, Artes Plásticas, Audiovisual, Design e Arte Digital, com três concorrentes, e de Patrimônio, Artesanato, Artes e Ofícios, Cultura Popular e Instituições Culturais Não Governamentais, também com três inscritos. Dança, Teatro e Circo tem dois candidatos, mesma quantidade do segmento de Cultura Étnica, Social e Identitária. Após o pedido de retirada de candidatura protocolado por uma das concorrentes, o setor de Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura ficou com apenas uma candidata.


Conheça o perfil de cada candidato e se prepare para participar da construção desse espaço de decisão compartilhada que reúne poder público e sociedade civil, estimulando o debate público e a democratização da Cultura.



Segmento de Artes Visuais, Artes Plásticas, Audiovisual, Design e Arte Digital


Cris Silveira (Cristiane Regina da Silveira) Graduada em Publicidade e Propaganda pela PUCCAMP – Campinas/SP (cursados 4 anos- incompleto – 1994 a 1997) Cursos de: Criatividade e Fotografia pelo ENECOM de Brasília/DF; Computação Gráfica com Adobe Photoshop; Workshop de Fotojornalismo pela Unicamp; Cinema pela Escola Arte São Paulo; Edição de vídeo não-linear (Adobe Premiere). Arte designer, captação e edição de imagens. Atualmente trabalha como autônoma em Designer gráfico em projetos como o Festijanda – festival de compositoras, Sabiazeiro, Teatro do Osso entre outros e como aprendiz da Medicina Natural.


Flávia Amaral Rezende Professora no curso de Artes Visuais da UNIFAAT nas disciplinas de Cinema, Antropologia da Imagem, Arte na América Latina, Filosofia da Arte. Pesquisadora em Cinema e Filosofia, com ênfase no cinema nacional, com vários artigos publicados em revistas científicas desde 2015. Atua na educação com leitura de múltiplas linguagens e e linguagem cinematográfica para alunos e professores. Membro do Coletivo Audiovisual Serras e Águas. Diretora do Grupo de Teatro UNIFAAT. Doutora em Artes Visuais pela Unicamp e mestre em Multimeios. Atua na área das artes plásticas e no audiovisual há mais de 30 anos.


Ian Iordanu (Ian Marcel Iordanu) Cineasta, fotógrafo, compositor e roteirista autodidata. Realizou seu primeiro curtametragem em 2016 sendo premiado no 8º Curta Atibaia em duas categorias. Nos anos seguintes realizou três nanometragens que foram premiados consecutivamente no Festival Brasileiro de Nanometragem e selecionado para o LABRFF. Trabalhou em curtas e longas-metragens em diversas funções. É conselheiro de cultura pelo segmento de artes visuais e audiovisual desde 2019 trabalhando nas comissões da Aldir Blanc e Culturar-te além da construção das políticas públicas culturais.



Segmento de Patrimônio, Artesanato, Artes e Ofícios, Cultura Popular, Instituições Não-Governamentais


Maria Fernanda (Maria Fernanda Leite de Andrade) Graduada em Artes Plásticas pela Belas Artes de São Paulo. Arte Educadora, Especializada em Educação Especial. Em Atibaia e ingressou na AEBE Casa do Caminho, instituição beneficente, onde ficou por 16 anos coordenando programas e projetos, especialmente aqueles voltados para crianças e adolescentes. Trabalhou ainda em diversas instituições de Atibaia e desde o ano de 2018 é diretora na Associação ICJ Incentivadores da Consciência Jovem, entidade que fomenta a arte e a cultura, como forma de resistência e defesa de direitos sociais, nos bairros da periferia de Atibaia.


Nicolly Lara (Nicolly Lara Marinelli) É Pedagoga, contadora de histórias, Agente do Brincar. Atualmente cursa especialização em Arte-educação pela Faculdade de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia. Criou o Laboratório de Experimentações Lúdicas (L.E.LU.), Projeto de arte-educação pautado no Rizoma Deleuziano para jovens com TEA – Transtorno do Espectro Autista e Síndrome de Down, na cidade de Atibaia. É pesquisadora da Cultura Popular e idealizadora do Tubaiacast – o podcast do folclore Atibaiano.


Tiane Tessaroto (Tiane Tessaroto Santoro) Graduada em Educação Musical pela UFSCAR e Pós-graduada em Cultura Popular Brasileira pela UNIVAP, também é cantora, pesquisadora e educadora, Integra o grupo Vozes Bugras e atua como pesquisadora no Museu do Folclore de São José dos Campos, tendo o patrimônio imaterial como base para o desenvolvimento da cidadania.



Segmento Música


Cássio Siqueira (Cássio Aparecido Siqueira) Mestre em música pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Bacharel em Regência pela Faculdade Cantareira. Atuou como regente convidado do Coro Acadêmico da Faculdade Cantareira e da Camerata Cantareira. Estudou Piano e Canto com Edson Kriger. E na ULM estudou piano com Gisela Mülher, teoria e percepção com Paulo Gazzaneo. Participou dos festivais nacionais e internacionais e seminários, Música das Esferas, Música nas Montanhas, entre outros. Desde 2013 é diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica de Extrema e do Coral Municipal de Extrema - MG.


Edu Rodrigues (Hedilberto Duarte Tavares Junior) Artista com mais de 20 anos de carreira no meio da música nacional estando sempre antenado as mudanças e tendências do mercado. Edu Rodrigues e um defensor da classe musical em todos os âmbitos buscando sempre notoriedade e igualdade aos artistas.


Roberta Forte (Roberta do Amaral Forte) Mestra em educação musical (UNESP), regente, compositora, diretora musical e sonoplasta. Transita musicalmente pelo teatro, dança e literatura, vivenciando e desenvolvendo pesquisas. A maior parte de sua produção é dedicado ao público infantil, juvenil e à educação, por meio de projetos, composições, cursos, gravações e shows. É regente do coral infanto-juvenil CantaKitoca e idealizadora do grupo Pinta Som – música para crianças e também integra a Orquestra Corporal fundada por Fernando Barba (Barbatuques).


Rafael Matiazi (Rafael Matiazi Xavier) Músico, violeiro envolvido com a cultura musical desde garoto. Nato em família de músicos, sempre esteve envolvido em diversos projetos musicais. Aos 13 anos iniciou estudo de violão em parceria com seu irmão Vinícios Matiazi (músico profissional), destacamos o projeto Samba de Vitrine, oferecido pela loja de instrumentos musicais Contemporânea na cidade de São Paulo. Atualmente é integrante da OVBA – Orquestra de Violas Brasileira Atibaia.


Silas Natanael (Silas Natanael Neves da Silva) Músico, compositor, cantor, ator e produtor cultural, autodidata em música. Participou de festivais de Música Popular Brasileira, em diversos municípios. Compôs músicas para espetáculos teatrais em Atibaia. A peça teatral “Raízes”, foi conselheiro do COMPOCAT, participou da elaboração do Plano Municipal de Cultura, bem como a Lei Aldir Blanc. Também sou integrante do MAR (Movimento des Artistas Reunides). Atualmente é diretor de eventos UESA e desenvolve um projeto artístico na Associação Cultural Negra Visão.