WhatsApp Image 2020-11-16 at 16.39.47.jpeg
AdvogadosEDITAIS.png
Publicado neste jornal em 27112021 as 0950hs (6).png
anunvioio (1).png
WhatsApp Image 2021-11-25 at 10.15.02.jpeg
Sem títuloclasificada.png

Crônicas, com Geraldo Enfeldt


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Crônicas,

com: Geraldo Enfeldt



A B I U


Uma árvore frutífera, originaria da Amazônia, região da américa do sul.

Nome cientifico; lucuma caimito.

Possui coloração amarela ou roxa.

Esta descrição é apenas um início desta agradável história.

Minha esposa, um espirito indômito, feliz e intrépida.

Tinha esta frutífera uma agradável lembrança de sua infância, uma infância cheias de alegria.

Adorava o sabor desta fruta, trazia alegres lembranças de sua infância feliz.

Fruta muito benéfica ao pulmão.

Com o decorrer do tempo, hoje casada com um engenheiro agrônomo.

Ganhou dele uma muda desta notável frutífera, ela desenvolveu muito bem em sua chácara, e começou a produzir.

E todas as manhãs ele saboreava as frutas, com sorriso feliz.

Em uma manhã o novo jardineiro recebeu uma ordem de podar de forma radical a arvore abiu, cortada no meio, para que esta arvore abrisse mais, deixando o sol penetrar com mais fluência.

Um erro grave, pois não se poda uma árvore em produção.

Sua esposa ficou muito brava, com o ocorrido, não poupou seu marido de ríspidas críticas e castigos.

Este castigo incluía tudo, sem sorrisos, sem palavras, sem beijos, sem conversa;

Até a nova produção de frutos, isso pode ocorrer em quatro meses.

Enquanto isso, a regra continua secura total.

Nova árvore de abiu foi adquirida, para compensar.

Mas o castigo continua.



IGNEZ DE OLIVEIRA ENFELDT


A sabedoria do bem;

Não se aprofunde muito em uma relação, você fica sem saída.

Observe os sinais e use a Lei do Recuo, você recua um passo para depois dar melhores passos para frente.

Quando a gentileza é muita, vira obrigação,

Durante uma opinião, se posicione,

Novamente os sinais, mude quando necessário,

Não elogie muito, os excessos fazem mal.

Não revele tudo que sabes,

As observações são importantes, não tenha pressa.

Situações agradáveis que ocorrem unicamente para você, não conte a terceiros. Se isso ocorrer você perde a força, perde o encanto,

O segredo do sucesso é a alma do negócio.

Nunca empreste livros, filmes e outros objetos, pois muitas pessoas não devolvem mais.

Jamais fale de forma negativa a terceiras pessoas, isso retorna de forma desagradável a você.

Quando falarem mal de outras pessoas a você, não de importância, porque essa opinião não combina com a sua.


OS QUATRO MOSQUETEIROS


Nestes anos, trabalhando neste Ministério da Agricultura, conheci pessoas de elevado quilate, qualidades a olhos vistos.

Entre eles: Davi Carvalho de Souza, Sergio Lucio Valadão de Miranda, Talui Espindola Zanata, Pedro Afonso Sartori Chimenes, personalidades de lindas histórias de vida, histórias de conquistas, histórias de conhecimentos.

As origens são interessantes: Mato Grosso do Sul, família de gaúchos, cidade Mineira de Manhumirim, cidade de Cravinhos, próximo a Ribeirão Preto, e a famosa Três Pontas, Minas Gerais.

Temos orgulho de conhecer esse grupo de personalidades marcantes, incríveis, perceber a riqueza do seu interior, conhecer e conviver com suas qualidades.

O que posso perceber nestes seres iluminados? Como chegaram ao Ministério da Agricultura?

As buscas destes grandes homens os levaram até esse grau de conquistas, a serviço deste amado Brasil.

Dois deles apreciam o futebol e torcem pelo Esporte Clube Corinthians Paulista...

Por que mosqueteiros? Consideramos os descritos nesta crônica “mosqueteiros”, à semelhança daqueles famosos “os Três Mosqueteiros” que, na verdade, eram quatro, pelo árduo trabalho, pela tenacidade, pelo papel de excelentes cidadãos, por seu exemplo de vida.

Quais as qualidades que vejo nestes excelentes profissionais? Posicionam-se com autoridade de forma natural, aprendem com facilidade, gentis com todas as pessoas, sempre atenciosos com os colegas, conduzem com sabedoria estas qualidades técnicas.

Com eles, nosso ambiente se tornou ainda mais feliz; eles integram, com bom humor, todo o grupo, têm atitudes que permanecem em nossos corações, traduzidos no bem querer de verdadeira amizade.

De origens diferentes, mas iguais em qualidade.

Eu tenho que agradecer ao Altíssimo este privilégio de conhecê-los bem próximos.

Obrigado por este período de convivência – e que está se tornando de despedida - pois novos horizontes surgem para serem vividos, com outros objetivos. Podem ter certeza de que vão deixar saudades, pois sua presença torna este ambiente muito feliz e iluminado.

“Quatro Mosqueteiros” com excelente qualidade de vida! Através dela, expressaram muito mais os valores humanos, que enriquecem minha vida.

Obrigado aos ‘Mosqueteiros’, pela oportunidade de vivenciar tudo isso.

Obrigado!





_______________________________________

Geraldo Enfeldt

Engenheiro agrônomo aposentado e colunista do Jornal Estância de Atibaia