top of page
Banner_ESTANCIA_ATIBAIA_Ubs_Imperial_979x182.png
Banner_ESTANCIA_ATIBAIA_Ubs_Imperial_979x182.png
Buscar

Crônicas, com Geraldo Enfeldt


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA



Crônicas,

com: Geraldo Enfeldt


AUDITORES FISCAIS


Auditores Fiscais Federais Agropecuários (AFFAs) do Ministério da Agricultura

Muitos se dedicaram por anos em estudos em grandes instituições de pesquisa e ensino no Brasil e exterior e em empresas agropecuárias antes de ingressar no Ministério da Agricultura.

São submetidos a treinamentos em legislação de sementes, fertilizantes, agrotóxicos, bem como produtos de origem animal como carnes, peixes, laticínios e mel, que são inspecionados e certificados por eles. Também atuam em portos, aeroportos e fronteiras fluviais e terrestres, verificando a regularidade dos produtos agrícolas importados e certificando os produtos vegetais (frutas, sementes, grãos) e de origem animal a serem exportados.

São também muito importantes na defesa vegetal e animal, prevenindo…



A TRAVESSERADA,


Em meu serviço, nesta empresa internacional de agricultura, existem vários causos a serem contados, causos imperdíveis pelo bom humor que transmitem.

Viajamos muito, em diversos serviços técnicos, e em uma ocasião, três colegas viajaram juntos neste estado de São Paulo.

E para economizar os ficaram no mesmo hotel.

Em certa idade devo dizer que o sono é quase sempre acompanhado de ronco, muitos roncos são leves, são médios, mas existem roncos muito altos, atrapalhando o sono do vizinho.

Os três companheiros foram jantar juntos e depois de muitos assuntos, tomavam cerveja acompanhando o belo jantar.

Por volta das vinte e três horas e trinta minutos todos foram aos aposentos para o devido descanso,

Alguns demoram a dormir outros nem tanto, mas nesta ocasião todos dormiram no mesmo horário.

Um dos três era o famoso roncador, este ronco ia aumentando gradativamente, até que Luizinho ficou impressionado com o ronco de Huguinho.

O tempo passava e o ronco ia aumentando, por mais que Luizinho fizesse barulho, não conseguia parar o roncador.

Por volta das cinco horas da manhã Luizinho resolveu dar uma enorme travesserada em Huguinho.

Zezinho também não conseguira dormir.

Quando Huguinho recebeu a travesserada acordou muito bravo, Luizinho e Huguinho ficaram muito tempo gritando um com outro.

Extenuado de tanto gritar, Huguinho resolveu arrumar as malas e foi para outro hotel.

Luizinho e Huguinho nunca mais se falaram, perderam a amizade, tudo por culpa do ronco elevado.



INGENUIDADE


Penso que em minha origem, formação e ambiente familiar foram transmitidos sentimentos puros, sem a malícia que, às vezes, é necessário ter.

A vivacidade de inteligência e a percepção nascem com a pessoa, mas o ambiente e a vivência aprimoram nossa comunicação e conquista. A ingenuidade, porém, permanece, por isso acreditamos nas pessoas e, muitas vezes, nos decepcionamos, pois existem más intenções.

Estas atitudes me prejudicam e me levam a dissabores.

Pessoa amiga me diz que para se conhecer uma pessoa de verdade devemos observar melhor e oferecer três oportunidades a estas observações. São sabedorias adquiridas e sábias dos mais experientes.

Assim como, por exemplo, alguns documentos que devemos assinar, não assinamos na hora; reservamos um tempo para avaliarmos com calma, para não cairmos em armadilhas. Após alguns dias de avaliação, se considerarmos válidos, podemos assinar. E mesmo assim, devemos acrescentar algumas declarações para melhor nos proteger. Quanto mais precavidos tanto melhor, para fugir de alguma má intenção.

Assim também em relação às pessoas: não haverá pressa e sim precaução a possíveis decepções.

A ingenuidade não é necessária, pois a bondade deve ser inteligente e perspicaz, beneficiando a todos nós.


Experiências de minha vida: quero continuar acreditando nas pessoas, mas com reservas.



GABRIEL


Gestos de vivacidade e o sorriso brota.

Amor constante é percebido.

Belas expressões divinas.

Risos motivam a inteligência.




O GRAMPEADOR


Existem colegas com excelente capacidade para a comédia, ou melhor, para ‘humor negro’. Por mais que não queiram, eles possuem comédia em suas ações diárias. Quer em palavras, quer em gestos, quer em sorrisos, quer em atitudes, às vezes, ridículas, eles mostram este poder de fazer os outros rirem.

Certa ocasião, um notável amigo perdeu seu material de trabalho, o grampeador; e perguntou se eu não havia usado, sem sua permissão, este grampeador.

Mas falou de forma insistente; por mais que procurasse, não conseguia achar o tal grampeador.

Então tive a ideia de lhe oferecer um grampeador antigo que eu possuía, que ganhei de meu pai. Esse grampeador era antigo, mas de ótimo material.

Ele se ofendeu e não quis o grampeador, insistindo que queria o dele.

Agitou todos na sala, provocou sorrisos e provocou raiva também.

No intervalo do almoço, fui buscar outro grampeador em uma loja bem próxima, um grampeador vermelho. Quando lhe ofereci este presente em uma linda caixinha, ao abrir, ficou fulo de raiva, não quis saber do presente.

Acabei ficando com ele até hoje.

E, quase no meio da tarde, no meio de tantos papéis em sua mesa, ele, finalmente, achou o referido grampeador.

Foi bravo até minha sala, exigindo de minha pessoa que eu pedisse perdão.

Uma exigência um tanto absurda e não em conformidade com minhas ações.

Não fiz o pedido e ele saiu ainda mais bravo.

O tempo passou e este fato verídico ficou apenas nesta lembrança hilariante.




___________________


Geraldo Enfeldt

Engenheiro agrônomo aposentado





anuncioNOVOconc.png
anuncioNOVOconc.png
anuncioNOVOconc.png
WhatsApp Image 2023-11-08 at 15.41.27.jpeg
CLASSIFICADOS
bottom of page