WhatsApp Image 2022-08-05 at 15.21.46
WhatsApp Image 2022-08-05 at 15.21.46

Algodão Doce Kids & Baby

press to zoom
Procura Dobby
Procura Dobby

A Procura por Dobby

press to zoom
Seguros
Seguros

seu Seguro esta Aqui

press to zoom
WhatsApp Image 2022-08-05 at 15.21.46
WhatsApp Image 2022-08-05 at 15.21.46

Algodão Doce Kids & Baby

press to zoom
1/11

Cruzado de Direita


Cruzado de Direita com: Prof. Eduardo Negrão
Prof. Eduardo Negrão

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Cruzado de Direita

com: Prof. Eduardo Negrão




PTB FAZ MEGA MANIFESTAÇÃO DE APOIO À TARCISIO E OPOSIÇAO SE ASSUSTA.


Na segunda-feira, 06/06, PTB recepcionou o pré-candidato a governador, Tarcisio de Freitas (REP-SP), no exclusivo Clube Nacional no bairro do Pacaembú na capital paulista. Falando para mais de 1300 lideranças conservadoras, Tarcísio foi duro, disse que nunca faltou dinheiro para obras em SP. O que faltou foi disposição para o trabalho e competência do PSDB. Também criticou a perseguição que os tucanos impuseram à Polícia Militar durante 26 anos e disse que ao invés de comprar câmeras para monitorar os policiais, como governador ele vai comprar tornozeleiras eletrônicas para monitorar os bandidos. Centenas de empresários e políticos prestigiaram o evento como o presidente da Portuguesa de Desportos, pré-candidata ao senado, Janaína Paschoal e o deputado Roberto Lucena (REP-SP). O presidente do PTB-SP Otávio Fakhoury e o comentarista da Jovem Pan, Adrilles Jorge também discursaram.

CRUZADO DE DIREITA, EDUARDO NEGRAO
Tarcisio, Otávio Fakhoury e o comentarista da Jovem Pan, Adrilles Jorge

EDUARDO NEGRAO
vereador Carlos Bolsonaro e o Dep. Julio Lopes

CARLOS, O ZERO-DOIS PROVOCA PESADELO NOS ADVERSÁRIOS.


O vereador Carlos Bolsonaro a – na foto com o Dep. Julio Lopes (PP-RJ) f – foi vítima de toda artilharia da esquerda e da grande imprensa. Fakenews, mentiras, piadas, apelidos – fizeram de tudo mas ele perseverou. Hoje não existe um só marqueteiro sério que não tenha estudado suas estratégias em 2018. O vereador não faz parte da coordenação da campanha de Bolsonaro, formada por Flávio, o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, e o ex-deputado Valdemar Costa Neto. Carlos não participa das articulações políticas nem tocará a propaganda eleitoral no rádio e na TV, mas, por ordem do presidente, tem carta branca para comandar os trabalhos nas redes sociais. Sua “espontaneidade” é considerada um ativo valioso e, por isso, não deve ser tutelada. Há quatro anos, com muita criatividade e poucos recursos, Carlos Bolsonaro reinou soberano nas redes sociais, Em 2022 os principais candidatos montaram um exércitos de hackers e influenciadores para derrotá-lo. Eu aposto no 02!



JANAINA PASCHOAL: APOIO CRESCENTE ENTRE BOLSONARISTAS.


Apesar de ter o apoio declarado do presidente Bolsonaro e do candidato ao governo Tarcísio de Freitas a candidatura do apresentador Datena (PSC-SP) ao senado não decola entre os bolsonaristas e conservadores. NO sentido contrario a deputada mais votada da história do país, Janaina Paschoal vem conquistando cada vez a simpatia do público conservador. Amplamente majoritário em SP. Na grandiosa recepção que o PTB preparou para Tarcísio na segunda, 06/06, houve fila para tirar fotos e conversar alguns segundos com a deputada. Aos poucos a deputado estadual vai asfaltando sua estrada até o senado.



JUDICIÁRIO PAULISTA PROIBE MORO DE SER CANDIDATO POR SP. SÉRGIO MORO DEVERIA AGRADECER.


Na noite desta terça-feira (7), o Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo (TRE-SP) decidiu que o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) não poderá concorrer às eleições por São Paulo. Moro não deve recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), apesar de ter esse direito.

O tribunal considerou irregular a transferência do título eleitor do ex-juiz para a capital paulista. Ele, portanto, está impedido de disputar qualquer cargo no estado. O TRE julgou um recurso em que o PT pedia cancelamento da transferência de domicílio eleitoral de Moro. A legenda argumentou que o ex-juiz não demonstrou ter vínculos com São Paulo. Por fim o TRE-SP acabou ajudando o errático Moro que vinha almejando o senado paulista e até o governo de SP, duas candidaturas fadadas ao fracasso. Expulso para o Paraná, Sergio Moro deve se eleger facilmente para o senado onde ele terá 8 anos imunidade parlamentar e, se tiver coragem, passar de vítima à algoz do STF. Pode ajoelhar e agradecer, Dr. Sérgio Moro.



BOLSO-COLLOR.

O senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) lançará sua candidatura ao governo de Alagoas. A avaliação é que Collor daria uma base forte para Bolsonaro em Alagoas, um estado dominado pela oligarquia Calheiros. Por outro lado, o candidato do presidente da Câmara Arthur Lira ao governo, o deputado estadual Davi Filho (PP) não quer se aproximar de Bolsonaro. Mostrando coragem e lealdade o ex-presidente Collor vai para o sacrifício, mas candidatos bolsonaristas costumam surpreender em eleições estaduais. Abre o olho Renan....



GUERRA NA UCRANIA PODE BENEFICIAR AGRO BRASILEIRO.


Produtores rurais gaúchos apostam tudo no trigo nessa safra de inverno. Cientes que a guerra entre Rússia e Ucrânia deve provocar escassez do produto – a Ucrânia é maior produtora de trigo da Europa – a área de trigo plantado no Rio Grande do Sul cresceu 15% com 1,4 milhão de hectares plantados devemos ter uma safra recorde. A maior desde 1980. Aliás o Brasil historicamente é beneficiado por conflitos na Europa.



PAGA CINCO AÍ, JEAN WYLLYS!


Mal-acostumado com o uso abusivo da imunidade parlamentar, ex-deputado Jean Wyllys terá que indenizar o deputado federal Kim Kataguiri (União-SP) em R$ 5 mil reais. O ex-BBB Wyllys foi condenado a pagar essa indenização por associar o nome de Kim Kataguiri ao nazismo. O incidente remete à participação do deputado Kim Kataguiri no podcast Flow em fevereiro desse ano. Quando Kataguiri declarou que achava errado a Alemanha ter criminalizado o nazismo. A juíza Marilza Neves Gebrim, do TJ do Distrito Federal, entendeu que as declarações de Williams ultrapassa os limites da liberdade de expressão Ponto Além de condená-lo ao pagamento de R$ 5.000,00 a magistrada determinou que Jean Wyllys faça uma retratação pública também nas redes sociais como sempre o caso é passível de recurso ao STJD e posteriormente ao STF.






Prof. Eduardo Negrao

é jornalista e escritor. Insta: @prof.eduardonegrao