Publicado neste jornal em 27112021 as 0950hs (6).png
WhatsApp Image 2020-11-16 at 16.39.47.jpeg
ATIBAIA Notícias
WhatsApp Image 2021-12-06 at 14.47.56.jpg
WhatsApp (1)JORNALESTANCIA.png

ESTATAL NUCLEP QUEBRA O CICLO DE PREJUÍZOS E CAPTA NOVOS CLIENTES.


ESTATAL NUCLEP QUEBRA O CICLO DE PREJUÍZOS E CAPTA NOVOS CLIENTES
Jonhathan Topham - engenheiro da Frank's International

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA

por: Eduardo Negrão

Desde a nomeação, feita pelo presidente Jair Bolsonaro, do contra-almirante Carlos Henrique Seixas para presidência da Nuclep (antiga Nuclebrás) aquela imagem da estatal deficitária e que funcionava como cabide de empregos foi radicalmente alterada. Inicialmente foram extintos centenas dos famigerados ‘cargos comissionados’, num segundo momento foi implantada uma gestão austera com foco na meritocracia e sem indicações políticas.


O resultado foi imediato em 2020 a Nuclep apresentou seu primeiro balanço com superávit, houve desenvolvimento de novos produtos e serviços. Consequentemente foram captados novos clientes como a Frank’s International uma sólida multinacional americana, da área de engenharia pesada com mais de 84 anos de liderança de mercado.


Após assinar contrato com a Frank 's International no final de 2021, a NUCLEP realizou nos últimos dias, as quatro primeiras soldas dos conectores responsáveis à integridade do poço de petróleo através da injeção de concreto, ao longo do processo de perfuração.

O contrato com a Frank’ s International é o primeiro da norte-americana com uma empresa brasileira, e prevê o fornecimento de operações de soldagem de até 273 conectores para plataformas de petróleo nacionais. Devido à sua expertise na fabricação de equipamentos para a Petrobras, a NUCLEP foi escolhida pela Frank´s que vislumbra uma parceria de longo prazo com a empresa brasileira.

Residindo em Itaguaí (RJ) e trabalhando diariamente no projeto com os profissionais da NUCLEP, o espanhol Jonhathan Topham, engenheiro e Gerente Técnico da Frank´s no Brasil, enalteceu a parceria. “O próximo lote de tubos que entregaremos será imenso e ao invés de seis meses de fabricação, serão três anos de trabalho contínuo no piso fabril da NUCLEP. Esse é o tempo necessário para que possamos atender o nosso cliente e à medida que isso acontece, nossa relação com a NUCLEP se fortalece, tornando esse o nosso principal laço no Brasil”, disse Topham.

Com a perspectiva de novos contratos, a NUCLEP tem se capacitado para atender as demandas do mercado de Óleo e Gás. Com a realização de simulados e treinamentos, na presença do cliente, além da qualificação de seus soldadores.

Somos pioneiros da construção de blocos semissubmersíveis para a Petrobrás. Ano passado entregamos a Torre de DEA para a Refinaria Gabriel Passos, em Minas Gerais. Com a Frank´s ampliamos nosso escopo de atividades nesse mercado. Trabalhar tubulações para os campos de petróleo é uma atividade que nos enche de orgulho”, disse o Gerente Geral de Contratos, CF (RM1) Nilo de Almeida.


O Diretor Comercial, Nicola Mirto Neto, reforçou. “O Brasil ainda tem muito o que instalar, muito o que trocar de tubulação. Uma vez inseridos nesse mercado, um mercado que se auto sustenta, sempre teremos demanda para a NUCLEP nessa direção.”

O presidente da NUCLEP, CA (RM1) Carlos Henrique Seixas e o Diretor Industrial, CMG (EN) Alexandre Magalhães estiveram presentes na primeira solda (9) para prestigiar o novo contrato da NUCLEP. “Este é o início de uma longa e promissora parceria, iniciada na OTC – Houston, em 2021, e teve a sua estreia, com a soldagem do primeiro conector pela NUCLEP para a Frank’ s International com o sucesso esperado” afirmou o presidente DA Nuclep.




Eduardo Negrão é jornalista especializado em defesa e inteligência militar.