top of page
Banner_ESTANCIA_ATIBAIA_Ubs_Imperial_979x182.png
Banner_ESTANCIA_ATIBAIA_Ubs_Imperial_979x182.png
Buscar
  • Maria Antonieta Iadocicco

O BURACO É BEM MAIS FUNDO

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA

por: Maria Antonieta Iadocicco

Maria Antonieta Iadocicco
Maria Antonieta Iadocicco

Caso Maceió


- O que será esse tal de sal gema?


Com a crise da Brasken em Maceió, começou-se a falar mais sobre o sal gema.

Trata-se de um material utilizado na indústria química para a produção de policloreto de vinila (PVC), soda caustica bicabornato de sódio e ácido de clorídrico. O sal gema é formado a partir da evaporação de porções de oceano e encontrado em jazidas subterrâneas, a cerca de mil metros da superfície.


Vamos ao caso:


Em maio de 2018, um tremor de terra foi sentindo por moradores de alguns bairros. No de Maceió. No bairro chamado Pinheiro, os moradores além de sentir o tremor, tiveram rachaduras nos seus imóveis, como também surgiram fendas nas ruas, afundamentos de solo e crateras que se abriram sem motivo aparente.


Os danos estruturais no bairro começaram a se agravar após um temporal em fevereiro do mesmo ano, chegando a um tremor semanas depois.


Muitas hipóteses foram levantadas como: uma acomodação de solo, como também, de que uma antiga estrutura de esgotamento sanitário poderia ter causado esses danos na superfície.


Além do bairro Pinheiro, outros bairros sofreram danos.


Em 2023, o afundamento em Maceió ocorre após irregularidades e atrasos da empresa no processo de fechamento de seus poços de exploração de sal-gema na capital alagoana. A localidade e as imediações da mina de número 18 seguem em alerta máximo em função do risco eminente de colapso.


Para os pesquisadores “Maceió é hoje um laboratório - no pior sentido de desastre’”.

A extração desse minério é necessária, porém, dentro das regras de segurança ao Meio Ambiente e respeito à sociedade.


Afinal, como ficaríamos sem o nosso shampoo, pasta de dente (e outros) de cada dia?


Caso Mariana:


No dia 05 de novembro de 2015 ocorreu o desastre de Mariana, que foi a maior tragédia ambiental da história do Brasil.


O acidente foi ocasionado pelo comprimento da Barreira do Fundão, usada para guardar os rejeitos de minério de ferro explorado pela empresa Samarco.


A barragem não conteve os 55 milhões de metros cúbicos de lama que armazenava em seu interior e arrebentou.


Em 15 minutos a lama atingiu a localidade de Bento Gonçalves. Está cidade desapareceu soterrada pela lama e hoje só sobraram escombros do que um dia foi um lar.


A lama atingiu em 16 dias o leito do Rio Doce provocando nas cidades ribeirinhas causando escassez de água, diminuição da pesca, do comércio e do turismo.

No dia 21 de novembro a lama chegou à bacia hidrográfica e os dejetos de espalharam num raio de 80 km, causando graves prejuízos para indústria local.


Foram ao todo prejudicados, 39 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo, onde vivem 1.2 milhões de pessoas e tiveram suas vidas afetadas mais de dois mil hectares de terras ficaram inutilizadas para o plantio.


Caso Brumadinho:


No dia 25 de janeiro de 2019, a barragem UM da mina Córrego do Feijão da mineradora do vale rompeu-se, desencadeando uma avalanche de lama, destruindo Brumadinho. O mar de lama além dos prejuízos financeiros, também foi responsável pela morte de dezenas de pessoas.


Com a grande quantidade de rejeitos e da velocidade em que foi liberada, a lama destruiu grande parte da vegetação local e causou a morte de diversas espécies animais.


Para não cair no esquecimento, os maiores desastres ambientais, além dos já citados:


- Incêndio da Vila Socó (SP, Cubatão, 1984).

- Contaminação pelo Césio (Goiás, 1987).

- Vazamento de óleo na Baía de Guanabara (RJ, 2000).

- Vazamento da barragem em Cataguases (MG, 2003).

- Deslizamentos na região serrana do Rio (RJ, 2011).


Esses e outros desastres viraram apenas mais uma estatística.


Terror, esse é o sentimento vivido por todas as pessoas que presenciaram essas catástrofes.  Perderam suas casas, perderam familiares, amigos e por fim perderam sua dignidade, transformando-se em simplesmente números e os responsáveis impunes.


Maria Antonieta Iadocicco
Maria Antonieta Iadocicco


LEIA MAIS EM:





Pesquisa:

Azevedo,I. Entenda o que é impacto ambiental

Brasil. Impacto a diversidade

Matos, M.L.T. Impacto ambiental

O globo.globo.com.



 

 

 

Comments


Banners web-02.jpg
Banner-destaque.png
Banner-destaque.png
Banner-destaque.png
Banner-destaque.png
anuncioNOVOconc.png
WhatsApp Image 2023-11-08 at 15.41.27.jpeg
CLASSIFICADOS