Policiais militares salvam recém-nascida engasgada


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


A ação aconteceu na cidade de Caieiras


Na última sexta-feira (16), quando mais uma semana era concluída, uma equipe da 5ª Companhia do 26º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) salvou uma recém-nascida que havia parado de respirar após se engasgar com o leite materno, na cidade de Caieiras.

O procedimento que salvou a vida da pequena Ana Elisa é a manobra de Heimlich que, ensinada no curso de formação da Escola Superior de Soldados (ESSd), consiste na compressão abdominal capaz de desobstruir as vias aéreas pela descompressão do diafragma.


O pai da criança, acompanhado de alguns familirares, chegou na Base Comunitária de Segurança "Laranjeiras”, na Avenida Pauliceia, desesperado, com a criança nos braços, pedindo por socorro, pois sua filha havia engasgado e estava sem sinal de atividade motora e sem respirar.


O soldado Alves Santos apoiou a bebê nos braços e deu leves tapinhas em suas costas para que ela conseguisse expelir o leite e logo a menininha voltou a respirar. “Eu nunca tinha atendido uma ocorrência do tipo, mas devido o treinamento e conhecimento anterior ao fato, foi possível seguir a diante com bom gerenciamento”, ressaltou o soldado que há mais de 11 anos integra a instituição.


“Enquanto o meu parceiro realizava a manobra, eu fiquei na supervisão dos procedimentos e acalmando os familiares, tendo em vista serem idosos e estarem muito nervosos pois haviam perdido um parente próximo recentemente”, contou a cabo Miranda que mesmo há quase dez anos na PM também ainda não tinha participado de ocorrência semelhante.


Em seguida, a criança foi levada ao Pronto Socorro Infantil de Caieiras, onde recebeu atendimento especializado. “Ela [a criança] chegou toda rochinha, quase sem respiração e poder ajudar a salvar uma vida foi incrível e muito gratificante”, contou a cabo que conduziu a viatura até a unidade de saúde.


Os militares foram elogiados pela equipe médica pelo socorro hábil. Após alta da pequena Ana Elisa, os pais ainda visitaram os militares na base policial para agradecer o pronto atendimento. “Eu fiquei muito feliz com o resultado. Nos deu motivação pessoal e profissional”, afirmou o soldado.