WhatsApp Image 2020-11-16 at 16.39.47.jpeg
AdvogadosEDITAIS.png
Publicado neste jornal em 27112021 as 0950hs (6).png
anunvioio (1).png
WhatsApp Image 2021-11-25 at 10.15.02.jpeg
Sem títuloclasificada.png

Prefeitura de Atibaia alerta sobre perigo de nadar em locais proibidos


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Temperatura elevada propicia a prática arriscada de nadar em rios e lagos impróprios para banho

A alta temperatura dos últimos dias deixa um grande alerta em relação a uma prática arriscada. Nadar em rios e lagos impróprios para banho é extremamente perigoso. Por isso, essa prática é proibida.

A Prefeitura de Atibaia, por meio da Defesa Civil, tem alertado sobre os riscos que a população corre ao entrar em ambientes não controlados, nos quais não se sabe como é o fundo, se há pedras, correnteza, qual a profundidade ou se há lodo, o que impede a locomoção dentro da água. Esse cuidado vale mesmo para quem sabe nadar.

No último final de semana, um rapaz de 20 anos veio a óbito ao mergulhar no lago do Jardim dos Pinheiros. Amigos tentaram resgatar a vítima que, infelizmente, não resistiu. Nas áreas públicas, placas indicam de forma expressa a orientação. No lago do Jardim dos Pinheiros haviam placas alertando sobre o perigo, mas foram retiradas em ato de vandalismo logo depois da instalação. “Sempre procuramos ter esses cuidados, porém, o vandalismo toma conta e tiram as placas dos locais em que foram colocadas. A Defesa Civil está alerta quanto a isso, mas precisamos do apoio e responsabilidade da população para não entrar nesses lagos e rios, pois são locais que dão a falsa impressão de tranquilidade, mas não são terrenos rasos e, embaixo d’água, pode haver troncos pedra, galhos de árvore e lodo, que dificulta a locomoção. Sem perceber, o indivíduo pode ficar preso e se afogar. Portanto, nade somente em locais que tenham profissional habilitado para salvamentos”, salienta Célio Cardinalli, chefe da Defesa Civil de Atibaia.

Em caso de afogamentos, o Corpo de Bombeiros deve ser chamado imediatamente pelo telefone de emergência 193.