WhatsApp Image 2020-11-16 at 16.39.47.jpeg
AdvogadosEDITAIS.png
Publicado neste jornal em 27112021 as 0950hs (6).png
anunvioio (1).png
WhatsApp Image 2021-11-25 at 10.15.02.jpeg
Sem títuloclasificada.png

ReciclAtibaia gera emprego e renda de mais de R$ 2 mil mensais para 95 famílias


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Comercialização do material coletado pelo programa municipal gera renda de aproximadamente R$ 2,5 mil mensais para trabalhadores da Cooperativa São José


Diariamente, o programa municipal de coleta seletiva ReciclAtibaia recolhe cerca de 6,9 toneladas de resíduos. Quase 7 mil kg de matéria que, em vez de compor aqueles cenários desoladores com montanhas de lixo, retornam ao ciclo produtivo através do trabalho da “Cooperativa de Trabalho dos Profissionais de Coleta, Manuseio e Comercialização de Materiais Recicláveis São José”. O centro de reciclagem, no Caetetuba, realiza a triagem e comercialização do material coletado pelo programa, transformando o que seria descartado como lixo em trabalho e fonte de renda – de aproximadamente R$ 2,5 mil reais mensais por família – para 95 cooperados.


Desenvolvido pela SAAE – Saneamento Ambiental Atibaia, uma autarquia da Prefeitura, o serviço começa com a coleta, que abrange 100% da zona urbana e expande-se cada vez mais na rural, recolhendo 1.271 toneladas de resíduos desde janeiro deste ano. O material coletado tem como destino a usina de reciclagem, onde é despejado em um fosso e em seguida disposto em uma na esteira de catação. Cerca de 30 trabalhadores da cooperativa fazem o processamento, separando tudo o que pode ser reaproveitado: plástico, papelão, alumínio e vidro.


Após a segregação na esteira, o material reciclável é depositado em contêineres de 25 m³ ou prensado e enfardado para posterior comercialização. Atualmente, a Cooperativa São José separa em seu processo produtivo algo em torno de 250 toneladas de recicláveis por mês, constituindo-se num elemento de fundamental importância para a gestão dos resíduos sólidos urbanos no município de Atibaia.


Ao devolver à cadeia produtiva o que pode ser reaproveitado, o trabalho desenvolvido pela cooperativa contribui para aumentar a vida útil dos aterros sanitários e permite ao poder público reduzir os custos com a destinação de resíduos, pois só é encaminhado para o aterro aquilo que não tem possibilidade de reaproveitamento.


Por sua vez, a Administração Municipal, por meio da SAAE, mantém profissionais que auxiliam na gestão dos serviços de infraestrutura da usina de reciclagem, realiza manutenções corretivas e preventivas dos equipamentos, custeia o fornecimento de água e energia elétrica, além de fiscalizar a organização dos trabalhos de terceiros e conveniados que utilizam o local para descarte de resíduos orgânicos.


Meio Ambiente e Sustentabilidade

Em Atibaia, a coleta de resíduos atende a 100% da população, o que coloca a cidade na 1ª posição entre os 645 municípios paulistas quando se trata da taxa de cobertura de resíduos domiciliares. Os dados de 2019 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) estão disponíveis no painel sobre Meio Ambiente do programa do Governo do Estado, Parcerias Municipais.


Outro indicador apresentado pelo programa Parcerias Municipais, o índice de qualidade de resíduos, também dá destaque à gestão dos resíduos domiciliares em Atibaia. O índice, que usa dados da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) para avaliar o tratamento do lixo nas cidades, atribui nota 9,8 para Atibaia, valor acima da média do estado de São Paulo na última avaliação, realizada de 2018, refletindo os investimentos da Administração Municipal em meio ambiente e sustentabilidade.