Transfusão de sangue no SAMU, Projeto pioneiro na américa latina completa um ano em Bragança


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Neste período foram realizados 18 procedimentos de transfusão de sangue

Na próxima terça-feira (14/09), completa um ano o projeto pioneiro na saúde da América Latina que é disponibilização de bolsas de sangue nas unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU/192) e transfusão de sangue que sofrem algum tipo de sangramento.

A ação é desenvolvida através de parceria com o Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus, que fornece as bolsas de sangue do tipo O- (O negativo) para a transfusão de sangue em ambiente pré-hospitalar, ou seja, nas ambulâncias especializadas do SAMU (UTI Avançada).

Tal dinâmica de socorro, segundo a literatura médica mundial, é praticada em apenas 16 países – nas Américas, é realizada somente nos Estados Unidos e Canadá. Bragança Paulista foi a primeira cidade da América Latina a realizar o serviço. Segundo o coordenador médico do SAMU, Lucas Certain, um dos idealizadores deste projeto, nesse período de implantação, foram realizados 18 procedimentos de transfusão de sangue. “Nos últimos tempos, a literatura tem mostrado que o maior índice de mortes por trauma é o sangramento, a hemorragia. E a reposição de sangue perdido com soro fisiológico não é uma medida adequada. Hoje, os estudos demonstram que ao utilizar a transfusão nesses casos, há redução de mortes”, afirmou.

A ideia de implantação em Bragança deu-se após uma visita do médico à Austrália em 2019, onde conheceu de perto o serviço e os benefícios obtidos na otimização dos protocolos de atendimento. “Quando conheci o processo na Austrália, entrei em contato com o Dr. Bruno Benites, então coordenador do Hemonúcleo do Hospital Universitário São Francisco, para que pudéssemos contemplar a Região Bragantina. Foi um longo processo com toda a coordenação para adaptação e implementação do projeto, respeitando as legislações municipais, estadual e federal”, explicou o médico Lucas. O processo passou por todas as esferas de Vigilância Sanitária (local, estadual e federal – ANVISA). “Foram 16 meses para o processo de validação do projeto”, afirmou.

Segundo o coordenador médico, a partir do dia 14 de setembro, outros municípios do país poderão pleitear o projeto, seguindo o modelo de Bragança Paulista, que teve a divulgação de um primeiro artigo da revista internacional ISBT Science Series. Um segundo artigo deve ser publicado neste mês de setembro, na revista Hematology, Transfusion and Cell Therapy. “Estamos escrevendo um terceiro artigo para contar a experiência deste primeiro ano”, afirmou Lucas.

As bolsas de sangue podem ficar até 100 fora da geladeira. O processo conta com uma caixa capaz de manter o sangue em temperatura ideal. Durante a operacionalização, as bolsas são devolvidas pelo SAMU ao Hemonúcleo Regional às segundas, quartas e sextas, porém, não serão descartadas, pois os hemocomponentes seguem dentro do prazo de validade. Desta forma, é realizada a reposição, mantendo os protocolos de refrigeração adequados.

De acordo com o Coordenador Regional do SAMU, Israel Silva, o projeto atende todas as 11 cidades da Região Bragantina, atendidas pelo Serviço Atendimento de Emergência e Urgência. “É um projeto audacioso, realizado em conjunto com a Prefeitura de Bragança Paulista, Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Sanitária, que sem dúvida servirá de exemplo para todo o país. Agradecemos muito o apoio do Prefeito Jesus Chedid, ao Vice Amauri Sodré e ao Deputado Estadual Edmir Chedid que nos deu força dentro do Estado. Hoje esse projeto é vitrine para todo o Brasil ”, afirmou.

A Secretária Municipal de Saúde, Marina de Oliveira, parabenizou a equipe do SAMU pela dedicação em sempre atender a população com qualidade. “Esse serviço é um marco para a medicina, para a enfermagem e para o serviço pré-hospitalar no Brasil e na América Latina, pois possibilitada as equipes salvar mais vidas. Em breve, mais cidades brasileiras terão a oportunidade de implantar esses serviços de excelência desenvolvido em Bragança Paulista e toda a região”, disse Marina.

PACIENTE RECEBE TRANSFUSÃO DE SANGUE DURANTE OCORRÊNCIA

Durante a reportagem realizada pela equipe da Secretaria de Comunicação Social (SECOM), na manhã de quarta-feira (08/09), houve uma solicitação de um chamado, em Piracaia, de um paciente do sexo masculino, de 48 anos, que necessitava transferência daquela cidade para o HUSF e ainda transfusão de sangue. A reportagem acompanhou o processo exitoso da equipe formada pelo médico Lucas Certain, a enfermeira Angelita Godoy e o condutor socorrista Daniel Lopes. O paciente havia sofrido uma hemorragia intestinal.

DOAÇÃO DE SANGUE

Para que este projeto tenha êxito, o Hemonúcleo Regional do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus fornece as bolsas de sangue. De acordo com a unidade, atualmente o estoque de sangue O Negativo (O-) está baixo. O Hemonúcleo funciona de segunda a sábado, exceto feriados, das 7h30 às 13 horas, e opera mediante agendamento – para evitar aglomerações. Para agendar a sua doação ou esclarecer dúvidas sobre o processo de doação, basta entrar em contato pelo telefone (11) 2490-1240. O Hemonúcleo fica na Avenida São Francisco de Assis, 260, dentro do complexo do HUSF.