Vereador Pi do Judo valorizou a participação de Atibaia na equipe de judô paralímpico no Japão


JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Segundo ele, o país já tem tradição na modalidade. “Desejamos excelentes resultados para o grupo”.


O vereador Paulo Ferraz Alvim, o Pi do Judô, ressaltou em Explicação Pessoal, durante a sessão de 24 de agosto, a presença de Atibaia na equipe brasileira de judô nos Jogos Paralímpicos do Japão.

“Felicito aqui o Roger Fonseca, profissional reconhecido em Atibaia, que está no Japão como preparador físico. A equipe é formada pelo coordenador Jaime Bragança e pelo atleta olímpico Alexandre Garcia. O Brasil já tem tradição no judô paralímpico, com nomes como Antônio Tenório, que já participou de cinco Paraolimpíadas, agora na sexta. Desejamos excelentes resultados para o grupo”, valorizou o vereador.


Na modalidade, o judô é disputado por atletas com deficiência visual, divididos em categorias de acordo com o peso corporal. Com até cinco minutos de duração, as lutas acontecem sob as mesmas regras utilizadas pela Federação Internacional de Judô, com pequenas modificações em relação ao judô convencional.


DEMANDAS DO GABINETE

O vereador Pi do Judô também relacionou as demandas recebidas por seu gabinete. Inicialmente, ele citou crianças sem transporte escolar na estrada municipal Luciano Rocha Peçanha, altura da venda do Zé Cardoso e ao lado do campo de futebol.


“Ali, o transporte chega até o sítio dos Pessaro, com 1,5 km de distância. Já encaminhamos essa demanda ao secretário competente. Precisamos de um pouco mais de compaixão por parte da empresa que presta o serviço do transporte coletivo, porque o problema afeta também os trabalhadores”, destacou.


Outra situação registrada pelo vereador está ligada às romarias. “Neste final de semana, a ciclovia e o gramado foram invadidos por cavalos. É sabido que o piso não é adequado para isso. É local específico para ciclistas. Os romeiros poderiam avisar e até pedir auxílio à Prefeitura, especificamente à área de trânsito, para que sua passagem pela cidade seja feita de forma segura”, recomendou.


PROJETO MOVA-SE

Falando da tribuna da Câmara, Paulo Ferraz Alvim referiu-se igualmente ao projeto Mova-se. “Esperamos que o Executivo entenda essa necessidade de levar atividade física para os bairros, principalmente para a terceira idade”, justificou.


Na parte de segurança, o vereador reiterou a queixa, já apresentada por outros vereadores, sobre a desativação do posto da Guarda Civil Municipal no bairro do Tanque. “Precisamos de uma visão melhor para os bairros descentralizados, como o Tanque e o Portão”.

Por último, Pi do Judô relacionou a necessidade de revitalização de praça com quadra, existente na avenida Jacarandás, no Jardim dos Pinheiros. A ideia é de que a melhoria inclua não apenas esporte e recreação, mas também eventos como a Feira Noturna.

Nesta semana, o vereador Paulo Ferraz Alvim Muhlfarth, o Pi do Judô, apresentou uma indicação em que solicita ao Poder Executivo estudo para a sinalização e a instalação de lombada na Estrada Municipal Noé Ribeiro dos Santos, próximo à casa de materiais de construção, no bairro da Cachoeira.

“A instalação de uma lombada e a sinalização do local são necessárias pelo fato de os motoristas trafegarem em alta velocidade, colocando em risco a segurança dos moradores daquela localidade. Dessa forma, o atendimento desta demanda trará mais segurança e acessibilidade a todos que residem e transitam no local”, afirmou.


Em outro documento, o vereador atenta para a necessidade de limpeza da calçada na Rua Geralda Alves Macedo, ponto final dos ônibus da SOU Atibaia, na região do Loanda. Segundo ele, o local encontra-se com acúmulo de lixo, propiciando a proliferação de insetos, animais peçonhentos, entre outros.


Por fim, Pi do Judô pede para que seja providenciada a revitalização da quadra esportiva localizada na Rua das Palmeiras, altura do número 1031, Jardim dos Pinheiros. “A quadra esportiva necessita de reparos nas traves dos gols e na estrutura de basquete, o piso está tomado por terra e o entorno da quadra está tomado por mato, além de precisar de outras manutenções necessárias para a prática esportiva”, concluiu o vereador.