top of page

Ana Beathalter questiona rejeição à emenda proposta para instalação de um parque municipal na cidade

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA “ É nosso papel como vereadores cumprir as necessidades da população e auxiliar na construção de um futuro mais próspero para nossa cidade”, afirmou
A vereadora Ana Beathalter utilizou o espaço de Explicação Pessoal na sessão desta quarta-feira, 14 de dezembro, para expressar sua indignação mediante a rejeição da emenda apresentada pelo seu gabinete para o orçamento de 2023, que propunha a instalação de um parque municipal na cidade. A emenda foi analisada pela Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal, que decidiu pela rejeição. Segundo ela, a proposta foi elaborada em conjunto com o gabinete do vereador Julio Cuba e buscava, além de fomentar o turismo local, oferecer um espaço de qualidade para os moradores da cidade. Beathalter constatou que, mesmo com um orçamento superior ao de 2022, o plano de desenvolvimento para 2023 abrange apenas alguns setores do município, sendo profundamente semelhante ao do ano anterior. “Estamos saindo de um orçamento de aproximadamente 900 milhões de reais para um de cerca de 1 bilhão e 73 milhões de reais, e mesmo assim não notamos nada diferente do usual no plano apresentado. A arrecadação aumenta, mas poucos benefícios para a coletividade são ofertados à população do nosso município”, afirmou a vereadora. Finalizando, Ana reforçou a importância do Poder Legislativo Municipal em garantir que as necessidades da população sejam ouvidas. “É nosso papel como vereadores cumprir as necessidades da população e auxiliar na construção de um futuro mais próspero para nossa cidade”, concluiu a vereadora.
Ana Beathalter cobra solução para problemas de enchentes e alagamentos em Atibaia
“ Muitas foram as tentativas de minimizar o problema, mas nenhuma solução definitiva foi dada até os dias de hoje”, apontou
A vereadora Ana Beathalter encaminhou nesta semana à Prefeitura uma indicação em que pede para que seja solicitado auxílio aos governos Estadual e Federal para encontrar solução de engenharia e infraestrutura, com objetivo de resolver problemas de enchentes e alagamentos em Atibaia, especialmente nos bairros do Portão, Parque das Nações, Jardim Kanimar e Caetetuba. “Os governos mudam, os anos passam, e a situação dos bairros de Atibaia ameaçados pelas enchentes é sempre a mesma: moradores aflitos sempre que os períodos de chuvas se aproximam. Muitas foram as tentativas de minimizar o problema, como colocação de dragas para retirada de sedimentos do fundo do rio, obras paliativas para melhorar o escoamento das águas, mas nenhuma solução definitiva foi dada até os dias de hoje”, observou. No documento, Ana afirma que “a solução envolve governos de outras esferas (estadual e federal), porém não se nota movimentação política com a força necessária para realmente colocar fim nas enchentes que preocupam centenas de moradores da cidade que moram em áreas baixas, próximo ao leito do Rio Atibaia, e que, infelizmente, tiveram seus projetos de construção aprovados por governos do passado”. Em outra indicação, a vereadora atenta para que as manutenções e consertos realizados pelas equipes do SAAE em redes subterrâneas, nas vias asfaltadas, sejam seguidos de serviço de recapeamento asfáltico. “As redes subterrâneas de água e esgoto da cidade necessitam de manutenção e, nas vias asfaltadas, o acesso às tubulações depende da retirada do asfalto, seguida de escavação da terra. Após a realização dos serviços, o buraco é tapado com terra e muitas vezes o local fica nesse estado por vários dias, sem asfalto. Esses trechos ficam comprometidos principalmente em dias de chuva e, com a passagem dos veículos, verdadeiros buracos são formados, prejudicando o trânsito e oferecendo riscos a motoristas e pedestres”, alertou. Por fim, Ana Beathalter indica a desobstrução da Rua Francisco de Assis, no Jardim Brogotá, assim como limpeza e corte de mato às margens da via. Segundo ela, o pedido se justifica tendo em vista que a fiação que passa por cima da via cedeu em virtude do peso da vegetação que se expande pela extensão dos fios, obstruindo a passagem de veículos. Ana Beathalter pede informações sobre “áreas rurais” a serem convertidas em “áreas urbanas” “ Com essa mudança, exige-se planejamento urbano de médio e longo prazo”, explicou Na sessão da Câmara desta quarta-feira, 14 de dezembro, a vereadora Ana Beathalter apresentou um requerimento em que solicita ao Poder Executivo informações sobre “áreas rurais” prestes a serem convertidas em “áreas urbanas” (áreas consolidadas). No documento, ela faz os seguintes questionamentos: quais são as áreas rurais que se propõe serem convertidas em “áreas urbanas”, sendo consideradas “áreas consolidadas” pela Prefeitura? Quais “áreas consolidadas” possuem determinação do Ministério Público para que sejam regularizadas? E, das áreas que a Prefeitura considera “consolidadas”, quais não têm determinação do MP para que sejam regularizadas? A vereadora pede ainda que seja fornecido relatório com o nome, situação (se é considerada “consolidada” ou não) e localização das referidas áreas. Segundo Ana Beathalter, Atibaia tem uma área total de 478 km², sendo praticamente a metade considerada “rural”. “Com o crescimento urbano, a Prefeitura identificou algumas localizações consideradas ‘consolidadas’, ou seja, que passaram por um processo de transição para ‘área urbana’. Com essa mudança, exige-se planejamento urbano de médio e longo prazo, tendo em vista que as regiões precisarão de equipamentos públicos e infraestrutura que atendam a população que ali residem ou irão residir”, atentou. “Diante disso, é essencial termos exata noção da situação, tendo em mãos relatórios sobre essas áreas consolidadas e, entre elas, quais têm determinação do Ministério Público para que sejam regularizadas”, concluiu. Edição: Bruno Papini

Ana Beathalter questiona rejeição à emenda proposta para instalação de um parque municipal na cidade

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA “É nosso papel como vereadores cumprir as necessidades da população e auxiliar na construção de um futuro mais...

bottom of page