top of page

Hipertensão: Médico do Sabin Atibaia esclarece quais são os riscos da doença e como manter um estilo de vida saudável.

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA Mais de 1,3 bilhão de pessoas sofrem de hipertensão, afirma OPAS, Médico do Sabin Atibaia esclarece quais são os fatores de risco da doença e como manter um estilo de vida saudável Em 26 de abril comemora-se o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial , uma data instituída com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico e tratamento preventivo da doença e dos fatores que são considerados agravantes para o desenvolvimento da pressão alta. De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), a hipertensão arterial, caracterizada pela elevação sustentada dos níveis de pressão arterial - acima de 140x90 mmHg (milímetro de mercúrio), popularmente conhecida como 14/9 - afeta um em cada três adultos em todo o mundo e quase metade deles não têm conhecimento sobre a sua condição. De 1990 a 2019, por exemplo, o número de pessoas que convivem com a doença dobrou e atualmente esse índice ultrapassa 1,3 bilhão de pessoas. Por isso, a disseminação de informações sobre o tema é fundamental para o combate da doença e para alertar a população sobre os riscos do desenvolvimento de outras complicações como derrames, também chamado de acidente vascular cerebral (AVC), ataques cardíacos, danos renais e outros problemas de saúde que podem ser resultantes da pressão alta. Segundo o médico cardiologista do Sabin Atibaia, Dr. Marcelo Munhoz de Morais , entre as principais causas da hipertensão arterial estão a obesidade, histórico familiar, estresse e o envelhecimento. No caso do sobrepeso, a condição pode acelerar em 10 anos o aparecimento da doença, assim como o consumo do sal em quantidades exageradas tem graves efeitos para a saúde humana. “A alimentação e o estilo de vida desregrado, em suma, estão diretamente associados à progressão de quadros de pressão alta em jovens e adultos. Assim, na grande maioria dos casos, a doença não tem uma cura em si, mas pode ser controlada por meio da mudança de hábitos, redução na quantidade de sal ingerido e prática regular de exercícios, bem como moderação no consumo de bebidas alcoólicas e abstenção do fumo”, explica o especialista. O cardiologista da instituição privada de saúde acrescenta que, apesar da doença ser muitas vezes silenciosa e não ter sintomas específicos, algumas pessoas podem apresentar dores de cabeça, tonturas, zumbidos no ouvido, dor no peito e fraqueza como sinais de alerta. “Em casos assim, o único modo de diagnóstico é a aferição da pressão. Ela é recomendada para pessoas acima dos 20 anos ao menos uma vez por ano, mesmo sem sintomas. Se houver histórico familiar, aconselha-se duas vezes ao ano. Contudo, a melhor forma é prevenir o aparecimento da doença adotando um estilo de vida mais saudável, esse é o melhor remédio”, finaliza o cardiologista do Sabin Atibaia.   Sobre o Albert Sabin Hospital e Maternidade O Albert Sabin Hospital e Maternidade foi inaugurado em 1997 em Atibaia e, atualmente, é referência na região Bragantina na área médico-hospitalar. Tem ampla capacidade de atendimento integrado a um ambiente acolhedor e humanizado. O Hospital conta com mais de 12 mil m2 de área construída, cerca de 100 leitos de internação, duas UTIs, quatro unidades de atendimento e mais de 800 colaboradores. Além dos pacientes particulares, o Sabin Atibaia, como é chamado, realiza assistência de saúde para beneficiários de mais de 20 convênios médicos, atendendo mais de 17 municípios nos estados de São Paulo e Minas Gerais.

Hipertensão: Médico do Sabin Atibaia esclarece quais são os riscos da doença e como manter um estilo de vida saudável.

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA Mais de 1,3 bilhão de pessoas sofrem de hipertensão, afirma OPAS, Médico do Sabin Atibaia esclarece quais são...

bottom of page