top of page

Prefeitura de Atibaia continua vigilante no combate à dengue

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA
Mesmo depois de ter conseguido reduzir o índice utilizado para qualificar a análise de risco de epidemia no município, Saúde intensifica trabalho de prevenção Com atuação permanente no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, a Prefeitura de Atibaia realizou no mês de maio uma série de operações de prevenção nos cemitérios municipais e um mutirão no Jardim Imperial, vistoriando cerca de 1.500 residências no bairro. Mesmo depois da redução no principal índice utilizado na Avaliação de Densidade Larvária (ADL) para medir a infestação e indicar o risco de transmissão da doença – o índice predial caiu de 4,4 em janeiro para 2,97 em abril, a Secretaria de Saúde segue ativa no trabalho de prevenção, planejando mais ações nos bairros durante este mês. O mutirão realizado no começo de maio no Jardim Imperial, um dos mais populosos de Atibaia, cobriu 44 quadras do bairro. Participaram 35 funcionários da Secretaria de Saúde e 24 de outras secretarias, que vistoriaram 1.561 imóveis e recolheram amostras de 14 possíveis criadouros. Não puderam ser inspecionadas 1.299 residências, por estarem fechadas ou porque os moradores não permitiram a entrada dos agentes. Além disso, com o reforço do CataTreco da SAAE, foi possível recolher 1,2 tonelada de materiais inservíveis. Outra iniciativa importante do mês de maio foi realizada nos cemitérios, pontos estratégicos para ações de combate, uma vez que qualquer recipiente que acumule água pode se tornar um local propício para a proliferação do mosquito. Em virtude do Dia das Mães, a Divisão de Vigilância Ambiental realizou um cronograma especial de ações, que incluiu a vistoria de floriculturas e orientações aos comerciantes sobre a legislação que disciplina vasos e floreiras em cemitérios, nebulizações tanto na área interna como externa dos cemitérios São João Batista e São Sebastião, além de inspeções para eliminar acúmulos de água. Diante da classificação de médio risco para epidemia – quando o índice predial está entre 1% e 3,9% – verificada pela última ADL realizada no município, a Secretaria de Saúde pretende reduzir ainda mais esse indicador, com mais ações de prevenção sendo planejadas para as próximas semanas. A Prefeitura reforça a importância de os moradores permitirem as vistorias de prevenção e controle desenvolvidas pelos agentes. Combater o Aedes aegypti é a melhor forma de prevenir as doenças que ele transmite, mas essa é uma tarefa que também depende da colaboração da população, aliada no trabalho de eliminar os chamados criadouros: locais com água acumulada que possibilitam a reprodução do mosquito transmissor, como garrafas, vasos de plantas, pneus, lixeiras destampadas, vasilhas usadas para colocar água para animais, piscinas e calhas sujas, entre outros.

Prefeitura de Atibaia continua vigilante no combate à dengue

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA Mesmo depois de ter conseguido reduzir o índice utilizado para qualificar a análise de risco de epidemia no...

bottom of page