top of page
Banner_ESTANCIA_ATIBAIA_Ubs_Imperial_979x182.png
Banner_ESTANCIA_ATIBAIA_Ubs_Imperial_979x182.png
Buscar
  • Eduardo Negrão

Cruzado de Direita


Cruzado de Direita com: Prof. Eduardo Negrão
Cruzado de Direita com: Prof. Eduardo Negrão

JORNAL ESTÂNCIA DE ATIBAIA


Cruzado de Direita

com: Prof. Eduardo Negrão



EM CARTA, MAIS DE 200 OFICIAIS MILITARES PRESSIONAM POR UMA AÇÃO!


Mais de 200 oficiais da ativa e da reserva questionam as eleições e cobram dos comandantes das Forças Armadas que respondam aos brasileiros que há mais de 20 dias estão na porta dos quartéis se manifestando contra o resultado da eleição presidencial. Entre os 221 signatários, 46 são oficiais-generais, sendo sete deles oficiais-generais quatro estrelas. O único general que assina a nota é o deputado federal General Girão (PL-RN). No texto, os militares falam sobre o relatório das FFAA que não exclui a possibilidade de fraude nas urnas e pedem para que essa questão seja “elucidada” de forma completa para a “manutenção da Segurança da Nação brasileira”. – É notório que vivemos uma grave crise institucional, ante a constatação de que os órgãos da cúpula do Poder Judiciário, como o STF e o TSE, vêm sistematicamente se colocando acima das leis e de suas próprias competências, invadindo as atribuições de outros Poderes, como repetidamente afirmado por doutos juristas – diz um trecho da carta.



CARTA DOS MILITARES II


Em outro ponto do texto divulgado neste sábado (26), os militares falam que a população quer “eleições confiáveis, com processos transparentes, que possam ser auditados e rastreados em todas as etapas”. Já outro ponto fala sobre as Forças Armadas não aceitarem a eleição de qualquer candidato se tiver dúvidas sobre a legitimidade da escolha pelas urnas. – É chegada a hora de as autoridades e do povo brasileiro saberem que as Forças Armadas não aceitarão que se tenha um candidato, qualquer que seja ele, com quaisquer dúvidas sobre a legitimidade da escolha, livre e soberana da vontade da maioria, tal como preconiza a Constituição.



GOVERNO BIDEN FALA EM DEMOCRACIA E ECOLOGIA, MAS NA PRATICA APOIA DITADORES E FINANCIA GUERRAS.


Facilitar as sanções contra a Venezuela – uma ditadura aliada ao Irã – é apenas o exemplo mais recente e remonta à decisão do presidente Biden de suspender as sanções ao oleoduto Nord Stream 2, que fortaleceu Putin e convidou o ataque à Ucrânia. O presidente Biden deveria abandonar sua guerra contra a energia americana e se unir aos esforços republicanos para liberar os abundantes recursos energéticos que os EUA já dispõe em seu próprio território. A medida do governo Biden acaba abrindo as portas para os EUA começarem a importar petróleo bruto da Venezuela pela primeira vez em quase quatro anos. Em 2019, o governo Trump impôs pesadas sanções à indústria petrolífera do país depois que surgiu uma disputa entre Maduro e o líder da oposição Juan Gaido sobre a eleição presidencial de 2018.



LULA FAZ VALOR DA PETROBRAS DERRETER.


Em queda livre desde a vitória de Lula, o valor de mercado da Petrobras deve chegar ao fim de novembro avaliada R$100 bilhões menos, dizem os analistas. Até agora, a estatal perdeu perto de R$90 bilhões em valor após declarações do presidente eleito e dos seus aliados. As ações não param de derreter: cada uma custava R$34,25 em 24 de outubro último e nesta quarta fechou valendo R$23,40. É o maior prejuízo imposto à estatal desde que foi saqueada no governo do PT, segundo a Lava Jato.



JOESLEY E JBS DE VOLTA AOS TRIBUNAIS.


A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Maria Thereza de Assis Moura, deferiu o pedido do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e restabeleceu o andamento da ação que trata do pagamento de multa de R$10,3 bilhões pelo grupo J&F, controlada pelos irmãos Joesley e Wesley Batista.A decisão da ministra é do dia 23 de novembro. Decisão anterior, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), havia determinado a suspensão do andamento de ação revisional da multa bilionária pactuada em acordo de leniência entre a J&F Investimentos S/A e o Ministério Público Federal (MPF). Ao deferir o pedido, a ministra registrou que a decisão questionada comprometia a ordem pública ao gerar incerteza sobre a força vinculante dos acordos de leniência. “Nem se fale das consequências deletérias para o caso específico dos autos, quando sanções pecuniárias deixarão de ser honradas simplesmente porque se discute, paralelamente, se os beneficiários devem ou não participar da ação revisional em curso ainda na primeira instância da Justiça Federal do Distrito Federal”, acrescentou.



DEGREDADOS DA JOVEM PAN, BOMBAM NO YOUTUBE!


De segunda a sexta-feira, das 17h45 às 19h20, Augusto Nunes, Ana Paula Henkel, Guilherme Fiuza e Paula Leal, comentam os principais assuntos do dia sobre política, economia, esporte, educação, saúde, cultura e temas internacionais, concorrendo diretamente na Internet com o programa Pingos nos Is da JP News. Augusto Nunes e Guilherme Fiuza foram desligados da JP News no dia seguinte à votação do segundo turno das eleições, menos de 24 horas após a apuração. Ana Paula Henkel deixou a Jovem Pan, à pedido, uma semana depois. As primeiras exibições do programa foram um sucesso em termos de audiência.



HADDAD OU ALCKMIN COMO MINISTRO DA FAZENDA? QUEM É O MENOS PIOR?


O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a cogitar o nome do vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) para o Ministério da Fazenda nesta 3ª feira (29.nov.2022). Antes favorito, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) perdeu força por ser visto com reservas pelo empresariado e por não ser reconhecido até por aliados como um hábil articulador político. As boas reações sobre a possível nomeação do ex-ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) José Múcio Monteiro para o Ministério da Defesa provocaram o ressurgimento do nome de Alckmin para ser o ministro da Fazenda. Zé Múcio, como é conhecido, é visto como alguém que pode ajudar a pacificar a relação de Lula com as Forças Armadas, muito identificadas com o presidente Jair Bolsonaro. Ele foi elogiado até mesmo pelo vice-presidente, general Hamilton Mourão.


Prof. Eduardo Negrao é jornalista e escritor. Insta: @prof.eduardonegrao



Comments


anuncioNOVOconc.png
anuncioNOVOconc.png